SINOPSE: que línguas falam os nossos alunos quando vão para casa? onde aprenderam? com quem? russo? árabe? mandarim? shona? em Portugal ou no Zimbábue? em Faro ou em Xi’an? numa escola? e o que significam os direitos humanos para quem vive entre dois lugares, duas culturas, duas línguas? quisemos ouvir os ecos dos direitos humanos através das línguas maternas de alunos, de professores e de funcionários da Escola Secundária João de Deus. Línguas primeiras na formação do indivíduo, cerne do humanismo plasmado na Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top