Projeto ERASMUS +

Apesar do número de homens e mulheres em áreas das Ciências ser aproximadamente igual ao longo do ensino Básico e Secundário, verifica-se que menos mulheres escolhem disciplinas STEM na faculdade, e menos ainda fazem carreira em disciplinas STEM. Esta tendência acentua-se na pós-licenciatura com um ainda menor número de mulheres com diplomas avançados em áreas STEM e menos ainda a conseguirem empregos em áreas STEM.

Em 2017, dos quase 18 milhões de cientistas e engenheiros na UE, 59% eram homens e 41% mulheres. Os homens estavam particularmente representados na manufatura de alta e média-alta tecnologia (83% dos cientistas e engenheiros nessa manufatura eram homens), enquanto a proporção de género no setor de serviços era mais equilibrada (55% homens e 45% mulheres).

Eliminar as disparidades de género através da educação digital e do empreendedorismo é vital se a Europa quiser abraçar plenamente os benefícios da revolução digital.

Embora raparigas e rapazes tenham níveis semelhantes de interesse e competência em tecnologias digitais, menos raparigas desenvolvem esse interesse ao longo dos seus estudos ou carreira.

Este projeto reúne uma rede transversal de escolas de 5 países diferentes da Europa; França, Itália, Portugal, Roménia e Turquia, para trocar boas práticas e desenvolver um currículo para fornecer exemplos positivos, modelos e apoio para superar estereótipos, para meninas e mulheres jovens  perceberem que elas também podem embarcar numa carreira gratificante e bem-sucedida em TIC e STEM.

Durante as atividades do projeto, serão dinamizadas atividades STEM e algumas atividades de consciencialização de Género. Rapazes e raparigas das escolas parceiras irão trabalhar juntos em atividades de ensino/aprendizagem (locais ou em mobilidade) por forma a alargarem os seus conhecimentos sobre as oportunidades das STEM e algumas questões de género.

Já desenvolvemos algumas atividades com as referidas turmas (apesar de, pela situação vigente de Pandemia, ainda não ter ocorrido nenhuma mobilidade).

“Equal Place in STEM Career and Digital World”, é um projeto coordenado pelo professor Alexandre Costa (FQ), que conta ainda com a participação das professores Maria João Oliveira e Claúdia Cardoso e envolve alunos das Turmas 10ºF e 10ºI.

Scroll to Top